domingo , 21 janeiro 2018
Download http://bigtheme.net/joomla Free Templates Joomla! 3
Início / Notícias / Agroenergia: Pesquisadores apontam potencial de utilização da biomassa residual da banana como fonte de bioenergia

Agroenergia: Pesquisadores apontam potencial de utilização da biomassa residual da banana como fonte de bioenergia

“Um grupo de pesquisadores da Universidade Politécnica de Madrid determinaram os potenciais usos da biomassa residual da banana e encontraram na bioenergia um importante foco de utilização. No estudo, eles utilizaram sistemas de informação geográfica para avaliar o potencial de utilização da biomassa residual da banana produzida na província de El Oro, no Equador como fonte de bioenergia. Os resultados mostraram que a utilização destes resíduos pode atender a 55% do consumo eléctrico da região e a 10% da demanda de bioetanol a nível nacional.

Uma das mais importantes culturas do mundo, a produção de banana foi de 106 milhões de toneladas em 2013, sendo que a Ásia responde por 57% da produção mundial e a América com 26%. A planta da banana produz um conjunto de flores muito grande que depois morre. Para derrubá-la, é preciso cortar toda a planta. Desta forma, o caule e folhas transformam-se em biomassa lignocelulósica que fornece matéria orgânica e mantém a umidade do solo, no entanto é um risco para a transmissão de doenças e produz gases de efeito estufa à medida que se decompõem.

Além de biomassa, há um outro resíduo que é o fruto rejeitado que não conseguiu cumprir as normas de qualidade para a sua comercialização. A taxa de rejeição pode variar entre 8 e 20%. Este resíduo é utilizado para a alimentação animal, mas a maioria dos produtores preferem deixar esses resíduos para se decompor ao ar livre por razões econômicas.

Considerando todos esses dados, os pesquisadores avaliaram o estudo de caso do Equador, que é o maior exportador de bananas do mundo, responsável por 29% das exportações em todo o mundo. Com cerca de 224 mil hectares cultivados , quase 60 mil estão concentrados no noroeste da província de El Oro.

Resultados

Os pesquisadores estimaram que o transporte de biomassa é viável até uma distância máxima de 20 km, e, consequentemente, também estimou a área explorável e também determinaram a quantidade de biomassa que pode ser utilizada para fins energéticos, o que sugere que 36% dos resíduos são utilizados para a agricultura. Finalmente, propuseram dois locais para centrais de biomassa lignocelulósica e para a produção de bioetanol a partir de bananas rejeitadas.

Os resultados mostraram que a área explorável seria de 38,6 mil hectares que produziriam 190,1 mil toneladas de banana descartada (matéria fresca) por ano e 198,6 mil hectares de biomassa lignocelulósica (matéria seca). Como resultado, podem ser produzidos 19 milhões de litros de bioetanol e a potência instalada das duas usinas de energia pode chegar a 18 megawatts.

De acordo com os pesquisadores, ‘se aplicarmos os nossos resultados, a demanda de eletricidade na província de El Oro cobriria 55% do total e 10% da demanda de bioetanol no Equador. Além disso, a aplicação destes resultados pode levar a diversificar a matriz energética do país, criar empregos e impulsionar a economia local e desenvolvimento rural, que são a base da bioenergia e bioeconomia’”.

Fonte: Gazeta do Povo, 23/05/2016.

Leia também

Lei nº 13.606, de 09 de janeiro de 2018 – Funrural, Dívidas Rurais e o Programa de Regularização Tributária Rural – PRR

“O governo sancionou com vetos a Lei 13.606, que define novas regras para o Fundo …